SALVAÇÃO NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO



Talvez você já tenha ouvido que a salvação no Novo Testamento é pela fé em Jesus Cristo e que no Antigo Testamento, a salvação era pela lei.
É muito comum essas afirmações. De fato, no Novo Testamento, a salvação é pela fé em Jesus Cristo. Porém como sei que sou salvo?
Primeiramente, devo crer que Jesus Cristo morreu naquela cruz para perdoar meus pecados. Reconhecer que Ele é o Filho de Deus e recebê-lo como Senhor e Salvador de minha vida.
Muitos dizem que para ser salvo hoje basta apenas fazer uma oração, porém isto não é verdade. Não é por um ritual que somos salvos. O fato de dizer apenas com minha boca que Jesus é o Senhor de minha vida não garante que meu coração foi entregue a Ele. Em Lucas 6:46 Jesus diz no Sermão do Monte: – Por quê vocês me chamam Senhor, Senhor, e não fazem o que mando a vocês?
Sei que sou salvo e tenho fé em Jesus quando ouço o que Ele diz e obedeço à sua voz.
A fé é precedida e acompanhada de arrependimento. Se não estou caminhando pela fé, não me preocupo em agradar a Deus. Não me arrependo de cometer pecados. Mas se tenho fé em meu coração, me entristeço quando desagrado a Deus. Meu coração se agrada em fazer a vontade de Deus. Desta maneira, o arrependimento dos meus pecados está sempre diante de mim.
Porém, como era no Antigo Testamento?
Alguns dizem que guardar a lei era a garantia de salvação para o homem no período antes da morte e ressurreição de Cristo. Porém quem conseguiria guardar toda a lei?
Em Romanos 3: 19 e 20 diz:
Sabemos que tudo o que a lei diz, o diz àqueles que estão debaixo dela, para que toda boca se cale e todo o mundo esteja sob o juízo de Deus.
Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado.
Quando Deus institui a lei, seu objetivo não era que através desta o homem fosse salvo, mesmo porque Deus já sabia que a lei seria transgredida e por isso também implementou os sacrifícios para remissão de pecados (transgredir a lei).
Esses sacrifícios também não eram suficientes para perdoar pecados, mas sim para mostrar a graça de Deus e sua misericórdia, apontando para um sacrifício que seria suficiente, eficaz e definitivo.
Desta maneira, posso dizer que a salvação no AT era da mesma maneira do que no NT, pela FÉ. Os patriarcas, os profetas, o povo judeu no periodo Veterotestamentário olhavam para o futuro, para o Messias que viria e criam na promessa de Deus de salvação para eles.
Abraão creu e isto lhe foi imputado por justiça.
Assim como nós hoje olhamos para o passado, para o maior evento da humanidade, a Morte e Ressurreição de Cristo e também cremos que a promessa de Deus se cumpriu em Cristo para nos salvar de nossos pecados e nos fazer entrar no céu.
Vemos assim que a GRAÇA de DEUS está manifesta desde o primeiro livro (Gênesis) até o último livro da bíblia (apocalipse) revelando a bondade, misericórdia e amor de Deus para conosco!

Share:

0 comentários