Testemunha ocular

1 João 1:1-10

…Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. —1 João 1:3
Gênesis 27–28
Mateus 8:18-34


Quando os apresentadores do programa de televisão norte-americano Day of Discovery (Dia da Descoberta) entrevistam pessoas para falar sobre uma biografia, nós da equipe gostamos especialmente de falar com aqueles que conhecem a vida das pessoas cuja história está sendo relatada. Ao longo dos anos, falamos com um homem que morou no mesmo campo de concentração na China onde Eric Liddell esteve; uma mulher que quando adolescente morou na casa de C. S. Lewis durante a Segunda Guerra Mundial; e um homem que foi o chofer do dr. George Washington Carver em uma turnê de palestras por todo o sudeste dos EUA. Todos eles falaram livre e abertamente sobre a pessoa especial que conheceram.
No momento em que João, um dos 12 discípulos de Jesus, estava velho, ele escreveu uma carta cujas palavras iniciais o consagraram como uma testemunha ocular e uma companhia próxima de Jesus: “…e a vida se manifestou, e nós a temos visto, e dela damos testemunho, e vo-la anunciamos, a vida eterna, a qual estava com o pai e nos foi manifestada” (1 João 1:2). Seus objetivos ao escrever eram que “…vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo” (v 3) e “…para que a nossa alegria seja completa” (v 4).
As testemunhas oculares dos discípulos de Jesus ajudam a nos conduzir à fé em Cristo. Ainda que não o tenhamos visto como os discípulos viram, nós cremos.
Fonte:http://ministeriosrbc.org/

Share:

0 comentários