A Circuncisão Que Agrada a Deus

Deus quer uma ” Igreja Circuncidada ”

Antes de entrarmos no mérito da questão relacionado a igreja veremos dois aspectos:
A circuncisão – o que é
A circuncisão Israelita – O Pacto
A circuncisão da Igreja
A circuncisão

A circuncisão é uma operação cirúrgica que consiste na remoção do prepúcio, prega cutânea que recobre a glande do pênis. Depois do corte do cordão umbilical – a onfalotomia – a circuncisão talvez seja o mais antigo tipo de cirurgia. O termo circuncisão deriva da junção de 2 palavras latinas, circum e cisióne, e significa Literalmente “cortar ao redor”
Até os dias atuais alguns povos por questões religiosas, mantém a circuncisão. Apesar de muitas controvérsias e discussões, esta prática tem trazido benefícios para a saúde tanto do homem como da mulher. Existe a circuncisão total, em que é retirada toda a pele em volta da glande, e existe a circuncisão parcial, onde retira-se somente uma parte do prepúcio, podendo ser coberta parcialmente a glande.
Circuncisão Israelita – O Pacto
Para os judeus, a circuncisão é um dos mais importantes dos seus 613 mandamentos. Era um rito de iniciação na família de Yahweh, representadas em Abraão, para que o indivíduo participasse dos privilégios e promessas contidas no concerto, (ou pacto) celebrado por Yahweh. Foi instituído por Yahweh como rito da religião judaica, e aplicado primeiramente a Abraão e todos os de sua casa, quer adquirido por compra ou não.
O tempo próprio para esta operação ritual era o oitavo dia depois do nascimento do menino, compreendendo, ainda, os escravos (Gên 17.12,13). Entretanto, os nascidos antes da instituição deste rito,
podiam ser circuncidados em qualquer época de sua idade. É o caso, por exemplo, de Abraão e Ismael, o primeiro circuncidado aos 99 anos, e o último aos 13 anos (Gên 17.11-27).
Jesus Cristo foi circuncidado ao oitavo dia (Lucas 2:21).

E estabelecerei a minha aliança entre mim e ti e a tua descendência depois de ti em suas gerações, por aliança perpétua, para te ser a ti por Deus, e à tua descendência depois de ti.
E te darei a ti e à tua descendência depois de ti, a terra de tuas peregrinações, toda a terra de Canaã em perpétua possessão e ser-lhes-ei o seu Deus.
Disse mais Deus a Abraão: Tu, porém, guardarás a minha aliança, tu, e a tua descendência depois de ti, nas suas gerações.
Esta é a minha aliança, que guardareis entre mim e vós, e a tua descendência depois de ti: Que todo o homem entre vós será circuncidado.
E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós.
O filho de oito dias, pois, será circuncidado, todo o homem nas vossas gerações; o nascido na casa, e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua descendência.
Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro; e estará a minha aliança na vossa carne por aliança perpétua.
E o homem incircunciso, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada do seu povo; quebrou a minha aliança.
Comentário: A lei traz a circuncisão como atitude de quem aceita o pacto feito com Deus através de Abraão. Todos aqueles que participam das bençãos de Israel deveriam passar pela circuncisão.
A Circuncisão da Igreja

A igreja foi chamada para uma circuncisão, para uma pacto, uma aliança com Deus através da fé. E assim como ocorreu com Israel naquele tempo, todos aqueles que entrarem pelo crivo da graça devem também circuncidar-se. Semelhante ao modo israelita toda circuncisão provoca dor, é uma perda, é um “sacrifício” em prol de algo maior. O povo que decide converter sua vida a Cristo tem que abdicar de uma parte que valorizava, não exatamente ao oitavo dia, mas desde o primeiro momento em que enxerga a poderosa graça que há em seu amor. A igreja foi chamada para ser uma nova criatura (2 Coríntios 5:17), a ter um novo coração, a mudar de vida! igreja foi chamada para circuncidar a sua carne e fazer a vontade do Espírito do Senhor. Veja o texto:
Porque não é judeu o que o é exteriormente, nem é circuncisão a que o é exteriormente na carne. Mas é judeu o que o é no interior, e circuncisão a que é do coração, no espírito, não na letra; cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus.

O texto não fala meramente de descendência judaica, nem de questões de promessas físicas, mas faz menção a um novo pacto, e neste novo pacto não existe o rompimento da pele física, mas sim o rompimento do coração, tem que ter a mudança de vida! E este pacto aconteceu quando Deus mostrou o seu amor por nós na Cruz, através de seu filho. Portanto, pra quem está em Cristo e nova criatura é de Deus, a lei da circuncisão não tem mais validade, como vemos abaixo Texto de referência: Gálatas 5:2-16
Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará.
E de novo testifico a todo homem que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei.
Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça decaístes.
Nós, entretanto, pelo Espírito aguardamos a esperança da justiça que provém da fé.
Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão vale coisa alguma; mas sim a fé que opera pelo amor.
Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude
alguma, mas sim o ser uma nova criatura.
E a todos quantos andarem conforme esta regra, paz e misericórdia sobre eles e sobre o Israel de Deus.

Trazendo á luz das escrituras, circuncidar seu coração significa arrancar de sua vida ou fazer morrer todos os sentimentos e desejos que te afastam de Deus. Tirar sua vida meramente do mandamento da Lei Mosaica e começar a viver a Lei da Graça que é o Amor de Deus. Deus quer ver nascer um homem e uma mulher novos nessa circuncisão, pessoas que buscam o caráter de Cristo. Para isto o velho homem e seus desejos devem ser mortificados pela fé, para que um novo homem baseado em Cristo nasça, e vá crescendo de dia em dia, alimentando-se da poderosa graça de Deus. Este novo homem deve viver o texto: Colossenses 3
Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, o afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza,
que é idolatria; Pelas quais coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência;
Nas quais, também, em outro tempo andastes, quando vivíeis nelas. Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos, E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; Onde não há grego, nem judeu, circuncisão, nem incircuncisão, bárbaro, cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos. Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.
E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.
E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.

Share:

0 comentários