ORAÇÃO


COMENTÁRIO BÍBLICO EVANGELHO DE MATEUS 6 versículo 9 ao 13



Os seis passos da oração:


Reconhecer a soberania de DEUS;
Declarar a sua vontade sobre nossas vidas;
Assumir a nossa dependência material dele para viver;
Solicitar o seu perdão para sermos felizes;
Pedir direção em nossas vidas 
E declarar o seu poder sobre todas as coisas.


Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o teu nome;

Venha o teu reino, seja feita tua vontade, assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dá hoje;
Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores;
E não nos induzas a tentação; mas livra-nos do mal;
Porque teu é o reino, e o poder, e a glória para todo sempre amém.
O Senhor Jesus, quando instruiu os seus discípulos ao ato da oração, Ele procurou através do Pai Nosso coloca-los, inclusos naquilo que todo cristão deve carregar consigo na sua aproximação de Deus através da oração. Ao ensinar-lhes o Pai Nosso, o Senhor não queria apenas que eles repetissem, mas sim que tirasse ensinamentos de cada palavra e frase que Ele falou. A poderosa oração do Pai Nosso interliga a uma freqüência de acontecimentos em nosso ato de orar. Vejamos versículo a versículo:


Vs 9 Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o teu nome;

É o início da oração Jesus exalta a soberania de DEUS, afirmando que Ele é o Senhor e está na mais alta posição celestial, dando a Ele toda a honra e a merecida glória. É assim que devemos proceder ao iniciar a nossa oração, reconhecendo através de nossas palavras a soberania e santidade do nosso Deus. Um bom início para começarmos a adentrar o Trono da graça, e estabelecer o começo de nossa ligação com DEUS.


Vs 10 Venha o teu reino, seja feita tua vontade, assim na terra como no céu;

Nesse versículo, o Mestre ensina que devemos almejar (Desejar ardentemente, ansiar) que o Pai nos mostre as suas maravilhas e a sua glória, através da misericórdia colocada diante de nós. Conhecer seus mistérios é sinal de uma comunhão profunda com ELE, mas também que acima de tudo temos que respeitar a sua vontade, pois ela é soberana em nossas vidas. Tanto no mundo em que vivemos (terra) como no mundo espiritual (céu).


Vs 11 O pão nosso de cada dia nos dá hoje;

Agora JESUS destaca, que não devemos esquecer que de DEUS vem as nossas provisões. É dever do cristão em oração lembrar disso, que os nossos mantimentos, vestimentas vem do alto, assim dependemos Dele para nos suster, o que nos leva a pedir por sua misericórdia diariamente.


Vs 12 Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores;

JESUS nos mostra que pedir-mos perdão a DEUS em nossas orações é muito necessário, mas agora podemos aprender que para o perdão chegar em nossas vidas, é preciso que também o pratiquemos com as pessoas que errem conosco, ou seja, quer saber como é ser perdoado: não se esqueça de praticar o perdão em suas orações diante de DEUS, se você sente-se bem quando Ele o perdoa, é assim que as pessoas se sentem quando a perdoamos.


Vs 13a E não nos induzas a tentação; mas livra-nos do mal;

Nessa parte da oração JESUS nos conduz a raciocinar da seguinte forma: que em DEUS vivemos, nos movemos e existimos, o ciclo de nossa vida depende Dele e não podemos fazer nada sozinhos, “Sem mim nada podeis fazer”, e que para ser-mos felizes devemos pedir a DEUS que nos mova pelo caminho certo, nos desviando dos laços (tentação) nos afastando do mal. Pedindo isso ao Senhor, estamos enfim delegando a Ele, a plena autoridade sobre nossas vidas, para dirigir nossos passos e nossas vontades, ao que devemos estar prontos para: aceitar de DEUS o caminho que ele preparar pra nós.

Vs 13b Porque teu é o reino, e o poder, e a glória para todo sempre amém.

Encerrando o Ciclo da nossa oração, diremos ao SENHOR que todo poder e toda glória a ele pertence eternamente. Assim estaremos selando nossas palavras, concedendo total autoridade a DEUS sobre nós e liberando em nossas vidas a boa perfeita e agradável vontade do Pai amém.


Deus abençoe você!

Share:

0 comentários