Pai, Contrarie o Seu Filho!

“Jamais seu pai o contrariou dizendo: Por que procedes assim?”

Pai contrarie seu filho! Aparentemente, você está diante de um conselho absurdo. É possível que logo de cara você discorde e se recuse a ler esta mensagem. No entanto, gostaria de incentivá-lo a ler toda a mensagem.
O versículo acima fala da atitude ou da falta de atitude de um pai com relação ao seu filho. O pai em questão é Davi, e, o filho, é Adonias. O Autor do livro de Reis faz esse comentário devido a uma “arruaça” de Adonias estando o seu pai velho e moribundo. Aproveitando-se da fragilidade de seu pai, tentou constituir-se rei, mesmo sabendo que seu irmão Salomão era o herdeiro do trono.
Segundo o escritor, Davi nunca contrariou o seu filho Adonias, ou seja, sempre fez seus gostos e vontades, nunca o repreendeu por seu mau procedimento, nunca o disciplinou por sua rebeldia, nunca lhe disse “não”, nunca impôs limites ao seu comportamento, nunca o contrariou negando-lhe algo ou alguma coisa. Davi poderia até está bem intencionado quando agiu assim, mas o resultado na fase adulta do seu filho foi o pior possível. Adonias cresceu sem entender que na vida não se faz tudo o que quer nem se obtém tudo o que se deseja, mesmo sendo filho do rei. Ele se tornou um adulto problemático e causador de problemas, resultado de uma criação baseada no principio da libertinagem.
É possível que Davi tenha confundido amor com ausência de disciplina ou tenha criado seu filho sob o lema, “amar é não contrariar”. Se assim o fez, Davi se equivocou.
Na verdade, a história de Davi e do seu relacionamento com seus filhos e de seus filhos entre si, indica que esse princípio de “não contrariar o filho” foi extensivo aos demais; não se limitou apenas ao relacionamento entre Davi e Adonias. Amnom, um dos seus filhos, cometeu incesto com sua irmã Tamar. Sabendo disso, Davi ficou irado, porém o escritor nada fala sobre alguma conversa ou punição de Davi para seu filho.

Absalão, outro filho de Davi, irmão de Tamar, passou a odiar Amnom pelo que fizera à sua irmã. Dois anos depois, planejou uma vingança! Absalão sabia que um ponto frágil do seu pai era que ele tinha enorme dificuldade de dizer não aos seus filhos. Sabedor desse seu ponto frágil, Absalão insistiu até que ele cedeu aos seus apelos e autorizou a ida de todos os seus filhos para participar numa festa em sua casa. Nessa ocasião, Absalão assassinou o seu irmão Amnom.
Tempos depois, Davi teve novamente problemas com Absalão o qual se rebelou contra o seu pai, usurpou o seu trono e o envergonhou publicamente mantendo relações sexuais com as suas concubinas.
Davi sofreu na pele as duras consequências de criar os seus filhos norteado pelo lema: “amar é não contrariar!”

Portanto, pai, quem ama diz “não”, impõe limites, disciplina, repreende, faz uso da bendita “vara”. Quem ama também contraria. Quando contrariamos nossos filhos, nós os preparamos para a vida; pois a vida é cheia de contrariedades. Quando, como Davi, não os contrariamos, contribuímos para que eles cresçam e se transformem em adultos problemáticos e causadores de problemas. Não estou dizendo: Nunca faça o que seu filho quer. Estou dizendo: procure não fazer tudo o que seu filho quer. Pois quem ama também contraria.
Agora podemos voltar ao conselho inicial: “Pai. Contrarie seu filho!”

Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Share:

0 comentários