O Valor da Alma

Quando temos aprendido verdadeiramente a excelência da alma, a linguagem de nossos corações é esta:


“A flor dos meus dias e o vigor de minha vida devem ser dedicados ao meu melhor e eterno interesse. A visão do valor de minha alma tem me livrado do poder fascinante de concupiscências impuras, e quebrado toda a força mágica de seus encantamentos cruéis.”

O conhecimento do valor da alma é absolutamente necessário para preservar os homens honestos em meio às tentações que abundam no comércio, e em cada profissão. Porque na universidade, na casa de café, em quase todos os círculos de companheirismo a conversação contagiante de poder, riquezas e honrarias é muito comum, e contamina os princípios de quem a ouve. Das paixões mundanas naturais dos homens procedem todos os tipos de males. Daí a extorsão, a falsidade, a imposição, o espírito de extravagante especulação, pelos quais o caráter e a paz de milhares de pessoas são arruinados. Eles são ameaçados pela ira por causa do dinheiro, e o imenso desejo de lucro sujo.Nada pode controlar a expansão deste grande mal, senão a percepção do valor inestimável da alma.

Deixe isso tomar lugar, e imediatamente a deformidade dos falsos conceitos, e idéias de vantagens mundanas e ganho são descobertos. O comércio e a vida financeira deve estar debaixo do domínio próprio. Uma consciência iluminada, como um sentinela vigilante, soará um alarme em cada hora de perigo, e manterá aquele que trabalha para obter o seu ganho, agir de modo fiel, e o ajudará a vencer essas tentações que antes o traziam cativo. “O que”, ele dirá: “O que vale o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? ou o que dará o homem em troca da sua alma?”

A necessidade de uma percepção forte e duradoura do valor da alma aparece também a partir desta consideração, que é a única base da verdadeira oração, e a causa de seu sucesso. Se no relacionamento de um homem para com outro homem, a hipocrisia é detestável, quanto mais no relacionamento do homem com Deus! Mas como é possível a oração ser qualquer coisa diferente da hipocrisia, quando o suplicante não está impressionado com o devido senso de valor de sua alma? Quem pode depreciar a ira revelada contra o pecado, implorar a libertação de sua imundície ou sinceramente suplicar por suas necessidades espirituais, e que não percebe o valor da alma?

Podemos realmente personificar em nossos quartos ou na igreja, um homem em busca sincera de bênçãos espirituais, e sermos constantes em fazer aquelas mesmas orações que as pessoas mais nobres e sensíveis derramariam diante de Deus. Mas, se não tivermos o mesmo espírito, e o mesmo conhecimento da excelência da alma, nós somente faremos uma cena no quarto ou na igreja, como um ator faz no palco; que representa um personagem que não é ele próprio. Por isso suas orações são vazias de fervor, e as suas ações de graças sem gratidão. Mas tal dedicação deve ser sem sucesso, uma vez que não é sincera. Deus é um Deus da verdade. Ele deve receber serviços como eles são; e onde nada, senão elogios externos e palavras refinadas são oferecidos a ele, nada é obtido. O pecado não é perdoado, nem o mau gênio moderado. Todo o fruto de tal relação fingida com o céu é somente para lisonjear o amor próprio, e endurecer os homens em presunção, até que a sua hipocrisia seja descoberta e punida.

Pelo contrário, você está consciente do valor de sua alma? Isso lhe disporá a todos os exercícios de devoção. A tristeza segundo Deus pelo pecado será acompanhada da confissão do mesmo, quando lamentado como um inimigo que lhe priva do seu melhor, do seu interesse imortal.

Ardentes e urgentes serão as súplicas por graça e perdão, quando a sua importância, como relacionadas com a alma de inestimável valor, é vista e sentida. Mais fervorosas serão as ações de graças pelas misericórdias recebidas, quando cada instância de favor do alto é considerada como uma promessa de eterna felicidade para a alma.

Segue-se, portanto, que, no mesmo grau em que é necessário resistir às tentações para o mal, ou se envolver em atos solenes de religião, é necessário também estar impressionado com o valor da alma. O resultado natural de tal impressão será um diligente cuidado para a salvação da alma.
Agora, a suprema sabedoria de tal cuidado é mais evidente ao se comparar a beleza, a honra, o conhecimento, as riquezas, ou qualquer outra coisa que geralmente é valorizada pelos homens, com a alma.

A elegante forma encantadora, que ativa o olhar de quase todos que a contemplam, e quando a mente a possui com a vaidade perpétua, isto trará uma ansiedade doentia para preservá-la. Nenhuma atenção cautelosa, nenhum poder humano ou habilidade, é capaz de proteger isto do desgaste do tempo, do sopro de doença, ou do golpe de morte prematura.
O lugar de honra, e a busca de aplausos, para os quais milhares de pessoas estão contentes em sacrificar sua vida e vender a sua liberdade, é de pequeno valor, uma vez que está sujeito a todos os caprichos do homem inconstante de espírito.
Quantos, que foram os favoritos e os ídolos de uma nação, que tiveram todas as suas honrarias murchadas, e seus nomes afundados no desprezo e no esquecimento!
Aqueles que têm a ambição de escalar o cume da inveja da fama literária e brilho sem rival na aquisição de conhecimento, em uma hora fatal, a paralisia, uma febre violenta, pode desordenar a estrutura de seus cérebros, e arruinar todas as células do conhecimento, e limpar de sua memória os próprios traços de tudo o que foi comprometido para a sua aquisição.

Assim você pode ser deixado à triste sobrevivência de si mesmo: um espetáculo da mortificação do orgulho humano; uma melancólica, mas irresistível prova, quanto os homens podem alcançar o mais elevado conhecimento humano do que a sua precária duração justifica.
Se o seu grande objetivo é tornar-se rico, chefe de eminência em seu comércio, capaz de comandar todas as coisas que podem ministrar a sua vaidade ou prazer, ainda quão sem valor é o seu desejo supremo em tal condição, porque isto é absolutamente inseguro!
A própria vida, o fundamento de todo desfrute temporário, não é senão como um vapor que aparece por um pouco de tempo, e depois se desvanece. Cada dia, como sabemos, está trasladando alguns dos seus opulentos filhos industriosos do mundo, para onde nem um centavo de todo o seu ganho pode segui-los.

Agora, se você está entretido com o cuidado de obter pela súplica aquelas promessas do amor de Deus para você, visando apenas ao seu próprio corpo, você seria um monstro de cruel negligência; ainda aqui você aqui você pode ser breve e totalmente desapontado. Seu filho querido a imagem viva de si mesmo, quão incapaz é você para livrar a sua vida inestimável de perigos e de doenças atrozes!
A saúde é absolutamente essencial para a felicidade sensível, embora a menor dor ou doença física, prive o orgulhoso e mundano de seus prazeres, todavia, se a alma, com o devido cuidado, tiver sido exercitada no caminho apontado por Deus, se achará fontes de onde procede o consolo sob as mais violentas opressões; consolação suficiente para banir tanto a impaciência externa e a tristeza interior de seu trono costumeiro, o leito de enfermidade e de dor.

Com uma amável e edificante mansidão, você considerará tal disciplina, embora opressiva para a carne, como preparada pelo onisciente e misericordioso Refinador, para purgar cada mistura que ainda se apega à sua alma e a contamina. O bem-estar de sua alma, mais caro para você do que todos os confortos externos, vai induzi-lo a receber as visitas que são de uso soberano para promover a sua saúde. Em suma, na doença de todo o homem há um miserável sofrer, onde a alma tem sido esquecida; onde está seriamente necessitada de ser instruída na verdade divina.

Para avançarmos ainda mais; a morte, o detector de todas as fraudes – a morte, a pedra de toque de todo verdadeiro valor, e portanto, o rei dos terrores para aqueles cujo cuidado está voltado somente para as coisas deste mundo, e não para suas almas. Até mesmo a própria morte confirmará a suprema sabedoria de sua conduta. O leito de morte, em que o licencioso, o próspero, e o nobre colocam suas cabeças perplexas e confusas, é o teatro para revelar a fortaleza dos que têm procurado, como a única coisa necessária, a salvação de suas almas.

De fato, a morte de cristãos, isto é, daqueles que procuraram devidamente o método certo da salvação de suas almas, tem dado provas da sabedoria suprema de sua conduta na hora de tristeza e angústia da Natureza, a saber, da morte.

Todas essas vantagens, decorrentes do supremo cuidado para a salvação da alma, são ainda mais dignas de registro, porque não são em nada incertas. Você pode ser corajoso enfrentando os maiores perigos do campo de batalha, para obter um nome de valor; e ainda cair vitimado no início da batalha sangrenta, ou depois de seus serviços poderá ser desprezado. Você pode queimar com ardor inesgotável, para ficar no alto no ranking dos estudiosos, e arruinar a sua saúde por um estudo intenso, e ainda morrer na pequenez de sua reputação. Seu trabalho para ter sucesso nos negócios pode ser incessante, mas através de um milhar de circunstâncias você não tem poder para prevenir, você pode repetidamente sofrer decepção, e a pobreza ainda permanecer como sua porção. O favor dos patronos, dos amigos, pode ser cortejado assiduamente, e parecer promissor aos seus desejos sinceros, e ainda outros podem suplantá-lo, e, receber os benefícios que estavam agarrados em seu pensamento. O mundo está cada dia exibindo casos de decepção, em cada um dos casos anteriormente descritos.

Mas, se com toda a força do desejo você tem procurado pela salvação de sua alma, por meio de Jesus Cristo, você não tem nada a ver com as mudanças cada vez mais incidentes nas coisas temporais. Você tem a ver com o bendito Deus, em quem não há variação nem sombra. Você pode ser, portanto, rico, ou pobre; exaltado, ou humilhado; amado ou desprezado por aqueles de quem você é dependente; você pode desfrutar de saúde, ou ser oprimido com uma doença mortal, – enquanto em cada estado você perguntar a si mesmo, qual direção eu poderia ter tomado melhor para a minha presente paz e felicidade? As Escrituras sempre lhe mostrarão de modo muito claro qual é o curso que você deve tomar, – este cuidado, em primeiro lugar, para a salvação de sua alma.

Para nada mais dizer, a rápida sucessão dos anos de nossa vida aqui embaixo, que excessivamente empobrece, como eles passam, mas cada homem cuja alma é o seu cuidado principal, estará, ao contrário, acumulando para si as verdadeiras riquezas.

Como um fator de prudência daquele que em vez de esbanjar seus ganhos presentes em luxúria, anualmente os remete para casa, para que ele possa voltar a desfrutar a vida em seu país natal, depois de todas as suas labutas, com facilidade e honra; assim você estará crescendo rico para com Deus; para retornar, pela morte, para aquele país feliz, onde, em meio das congratulações dos santos e anjos, você entrará na posse de uma herança preparada para sua alma, incorruptível e imaculada, e que está reservada para você no céu.


Fonte:http://estudos.gospelmais.com.br/

Share:

0 comentários